Iracema e I-Juca-Pirama – Obras Primas do Romantismo Indianista/
Masterpieces of Brazilian Indianist Literature – Iracema and I-Juca-Pirama

José de Alencar e Gonçalves Dias

Conceito, organização e tradução por Mark Carlyon

Em junho de 2012 Rio de Janeiro sediou a Conferência das Nações Unidas em Desenvolvimento Sustentável com a presença de líderes na formação de opinião do mundo inteiro.

A escolha de Rio de Janeiro indica o reconhecimento da importância do Brasil para o meio ambiente, a riqueza dos seus recursos naturais e a sua posição inequívoca em questões de desenvolvimento sustentável.

Brasil é admirado internacionalmente pelos seus jogadores de futebol, a diversidade de sua cultura popular e a deslumbrante beleza de suas praias e montanhas. Porém, devido à barreira representada pela língua portuguesa, a sua riquíssima literatura é pouco conhecida.

O projeto apresenta um poema e um romance de excepcional beleza, obras dos dois maiores gênios do Indianismo Romântico, com primorosas traduções, numa edição bilíngue, produzida dentro dos mais altos padrões de desenvolvimento sustentável e ilustrada por fotos de Araquém Alcântara.

Existe uma profunda consonância entre a visão do Indianismo Romântico e a proteção do meio ambiente – isto é a harmoniosa convivência com a natureza. Este livro, que conta com o apoio institucional do Ministério do Meio Ambiente, também se enquadra na nova relação entre o Reino Unido e Brasil, refletidos em eventos como a UK Brasil, que pretendem deixar um importante legado para gerações futuras.

As versões bilíngues do poema de Gonçalves Dias e do romance de José de Alencar serão apresentadas em textos paralelos. Além dos doze fotos de Araquém Alcântara, o volume terá uma introdução de Alexei Bueno e design gráfico de Evelyn Grumach numa edição impressa e distribuída pela Casa da Palavra.